quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

CULTURA? O QUE É ISSO?

Como parecemos quase todos bastante adormecidos, vou servir-me de uma pergunta, que me foi dirigida, há já algum tempo, pela nossa Associada Cristina Nogueira , para tentar dar a "isto" um empurrão. Colocava-me ela esta questão : "Para que serve a História ?". Parece pertinente modificar ligeiramente (apenas na aparência...) a indagação da Cristina, colocando-nos a todos (a todos os que queiram tomar posição, bem entendido) perante a seguinte interrogação: "Para que serve a Cultura?". Ou, ainda antes de tudo o mais: "O que é isto de Cultura?". Haja quem responda. E quem discuta. E, se for necessário, quem fale alto, quem interpele, quem não se conforme, quem dê murros na mesa. Recordo um Amigo já falecido, notável Cidadão e Pedagogo, que confessava, a quem o queria ouvir : "Eu cá nunca deixo de me meter numa boa discussão. Faz bem à Alma!". Chamava-se Paulo Quintela, tradutor de Rilke, especialista no teatro de Gil Vicente, cujas peças mais famosas ensaiou para o TEUC, Homem de charla, de tertúlia e de sátira benévola. Conheci-o bastante bem. Se hoje estivesse vivo, seria seguramente um dos nossos Associados. Não esqueçam: a rija discussão FAZ BEM À ALMA ! PS- Os Associados da ALTERNATIVA podem e devem produzir textos para este blog, não se ficando apenas pelos comentários. Não é necessário que sejam "peças literárias" . Basta que tenham a chispa da sinceridade . Para tal, foram já enviados todos os elementos de "login", possibilitando o acesso. Em caso de dificuldade, queiram avisar.~AMADEU CARVALHO HOMEM

4 comentários:

sandra g.d. disse...

Caros colegas,
Em 1931, Bento Jesus Caraça afirmava que "sem cultura não pode haver liberdade, sem liberdade não pode haver cultura". Faço minhas as suas palavras e saúdo com votos de muito sucesso iniciativas de resistência como esta. É preciso fazer a diferença! Bem hajam!

Emanuel Guimarães disse...

Já que estamos numa era de preocupação, em Portugal, com as qestões económicas, basta pensar que os países mais desenvolvidos, os que mais rapidamente se desenvolvem e os que melhores condições têm para o fazer, são os que têm um grande desenvolvimento cultural.

Alexandra disse...

Thomas Mann, um escritor que prezo muito, chegou aos Estados Unidos, em 1938, fugindo ao nazismo, e numa espécie de conferência de imprensa dizia: "Onde eu estiver, está a cultura alemã".

O que à primeira leitura pode parecer uma marca de arrogância, após uma breve reflexão transforma-se antes num profundo sentido de responsabilidade do escritor, que se identificava profundamente, daquela forma, com a sua própria cultura.

Cultura também é responsabilidade.

Germana disse...

CULTURA f. Açc., acto ou maneira de cultivar a terra ou certas plantas; Estudo, aplicação do espírito a uma coisa; Desenvolvimento que se dá por cuidados assíduos às faculdades naturais; Est. de quem tem desenvolvimento intelectual; Civilização, adiantamento.
in, Dicionário Enciclopédico da Língua Portuguesa, edição das secções Readers Diagest, Publicações Alfa, 1992.

Basta uma breve pesquisa, num dicionário que tenhamos à mão, para compreendermos o quão vasto é o significado da palavra cultura. Desde a agricultura, à biologia, às ciências, à arte ou ao idioma a cultura é de todos e não podemos deixar que uma pequena parcela da nossa sociedade decida sobre o futuro da vida que os portugueses, de hoje e de ontem, construíram.

CONTRA a DEMOLIÇÃO do MERCADO do BOLHÃO.

É tempo de trazermos a cultura para casa, é tempo de levarmos a cultura para a rua!